A Verdade da Azia e Indigestão na Gravidez

Quando uma mulher fica grávida, a azia e a indigestão tornam-se um problema, mesmo que nunca tenha passado por ele antes. Sabia que a indigestão é uma das queixas mais comuns entre grávidas, tendo 80% das mulheres passado por isso[1]?

Há muitas coisas que podem levar a que esse problema surja, como por exemplo as mudanças hormonais no início de uma gravidez que podem afetar a forma como o corpo reage a determinados alimentos e como os músculos digestivos trabalham, ou a pressão física do bebé sobre o estômago e os intestinos já no final da gravidez.[2]Ainda que grande parte das vezes esses sintomas sejam comuns e inofensivos, por vezes podem ser dolorosos e tornar a gravidez mais complicada.

Vamos mostrar-lhe algumas mudanças simples que pode fazer na sua vida para aliviar os dolorosos sintomas de azia e indigestão durante a gravidez.

Facilite a digestão dos alimentos

É muito importante que dê tempo ao seu corpo para digerir adequadamente os alimentos para tentar evitar a azia e a indigestão. Com isso em mente, deve criar um intervalo de duas a quatro horas entre comer e deitar-se. Deitar-se numa posição horizontal pode dificultar a digestão uma vez que a gravidade não conseguirá manter o ácido estomacal no seu estômago levando-o a subir até ao esófago.

Outra coisa em que deve pensar antes de se deitar é em colocar algo por baixo do seu colchão, ou uma almofada extra, para que se deite com a parte superior do seu corpo ligeiramente elevada. Isto irá fazer com que seja mais difícil o ácido estomacal subir até ao esófago e causar aquele ardor doloroso no peito.

Descubra e evite alimentos propícios

Alimentos diferentes afetam pessoas de modo diferente, por isso é importante perceber quais são os que a levam a ter sintomas de azia e indigestão. É também importante que tenha em atenção que os alimentos que podem ter sido seguros no passado, podem agora não o ser. Para perceber que tipo de alimentos a afeta, crie um diário alimentar e anote todos os alimentos que a fazem sentir doente. Alguns dos alimentos mais problemáticos são o chocolate, os sumos de frutas, alimentos com cafeína, picantes e gordurosos.

Sente-se direita

Sentar-se com as costas direitas enquanto está a comer e durante a meia hora seguinte, pode ser uma simples, mas fácil, maneira de evitar a indigestão durante a gravidez, já que ao sentar-se nesta posição vai aliviar a pressão estomacal – enquanto for confortável e desde que tenha as suas costas bem apoiadas.

Evite dobrar-se sempre que possível

Claro que pode ter de se baixar para apanhar algo de tempos a tempos, enquanto for seguro e confortável para si fazê-lo, mas quando possível tente dobrar apenas os joelhos em vez da zona da cintura. Dobrar-se na zona da cintura vai tornar a indigestão ainda mais difícil de suportar já que o seu estômago vai sofrer pressões.[3]

Use roupa larga

Para além de ser a roupa mais confortável para vestir durante uma gravidez, é também uma excelente forma de prevenir o aparecimento da azia e da indigestão. Roupas apertadas, especialmente à volta da cintura, podem causar pressão no seu estômago, enquanto o vestuário de pré-mamã pode ajudar a reduzir os sintomas.

Tome Gaviscon

Se estas dicas não ajudarem, experimente uma opção que não precise de receita médica. Alguns dos produtos Gaviscon são seguros durante a gravidez e uma forma extremamente eficaz de combater a dor causada pela azia e indigestão. Leia sempre as informações constantes da embalagem e do folheto informativo antes de tomar este medicamento para garantir que é uma opção aconselhável para grávidas. Alguns medicamentos podem vir a afetar o bebé. Fale sempre com um médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento durante a gravidez.

Está provado que Gaviscon funciona uma vez que os alginatos da sua composição criam uma barreira à volta do ácido estomacal impossibilitando-o de subir até ao esófago e de causar dor. Por essa razão é considerado seguro para mulheres grávidas, uma vez que esta composição não precisa ser absorvida na corrente sanguínea para que funcione.

Em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas, consulte o seu médico ou o farmacêutico.



[1] http://www.motherandbaby.co.uk/lifestyle-and-celebs/food/healthy-eating-tips-and-advice/5-ways-to-beat-pregnancy-indigestion

[2] http://www.webmd.com/heartburn-gerd/guide/heartburn-during-pregnancy

[3] http://www.babycentre.co.uk/a247/indigestion-in-pregnancy

Compartilhar: