Azia e Indigestão Durante a Gravidez

Durante a gravidez existem inúmeras mudanças a acontecer no seu corpo – tanto visíveis como não visíveis. Alimentos que costumava adorar podem agora fazê-la sentir náuseas e as atividades com que costumava divertir-se podem agora ser impossíveis de praticar.

A azia e indigestão pode ser um problema complicado para muitas grávidas, por isso perguntámos a três mulheres que situações deste género acharam mais difíceis de controlar durante a gravidez.

 “Azia e refluxo gastro-esofágico não é, definitivamente, uma das coisas bonitas que acontecem com o corpo enquanto se está grávida. O útero cresce e comprime o estômago, por isso o ácido por ele produzido é projetado para o esófago.

Tive azia das duas vezes que estive grávida e da primeira vez questionei o meu médico sobre isso. Acabei a dormir na vertical durante o último mês e meio da minha gravidez.

Quando estive grávida pela segunda vez já estava melhor preparada. Comecei a comer menos, e com maior regularidade. Comia devagar e usava roupas largas o tempo todo. Acabou por ser muito mais suportável que da primeira vez!

Se estiver grávida e sofrer de azia não fique triste e não deixe que isso estrague o momento. Existem imensas formas de ajudar a combatê-la e muitos dos medicamentos são seguros para grávidas.”

Catarina; Mãe de duas crianças; 35

 

“Eu não quero dizer às pessoas aquilo que devem ou não comer quando estão grávidas e a sofrer de azia ou indigestão, mas a mim ajudou-me muito evitar os seguintes alimentos:

-          Chá e café

-          Chocolate

-          Bebidas gaseificadas

-          Comida picante, gordurosa e frita

-          Tomates e mostarda

-          Frutas e bebidas cítricas

Eu sei que parece que se está a deixar de parte demasiados alimentos, mas honestamente, senti-me muito melhor quando percebi que estes eram algumas das principais causas de azia e indigestão – até para pessoas que não estão grávidas! É possível que apenas um ou dois desses alimentos sejam a verdadeira causa da sua azia, mas mais vale evitar todos do que mais tarde vir a arrepender-se.”

-          Júlia; Mãe de uma criança; 28

 

“Quando sofria de azia durante a gravidez pensava que essa era a maior dor que alguma vez iria sentir – até entrar em trabalho de parto, claro. Levei algumas semanas a perceber que podia tomar medicação para ajudar a acalmá-la e outras semanas a perceber que existem maneiras de a evitar.

Evitar certas comidas e bebidas, foi para mim, uma das regras mais importantes para me prevenir contra a azia. Também percebi que se deixasse passar umas horas entre comer e deitar-me, sofria menos. Embora, nem sempre seguisse esta regra.

Enquanto estamos deitados, a probabilidade do ácido estomacal subir até ao esófago é maior, e aparentemente é isso que causa a dor. Deixe a gravidade fazer o seu trabalho por algum tempo e fique na vertical o máximo de tempo possível depois de comer, é o meu conselho.”

-          Patrícia; Mãe de duas crianças; 33

 

Se estiver grávida e sofrer de azia, lembre-se que não precisa de continuar a sofrer. Claro que se não tiver certezas é sempre melhor consultar um médico, mas muitos dos produtos Gaviscon são seguros para grávidas. Leia sempre as informações constantes da embalagem e do folheto informativo antes de tomar este medicamento. Em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas, consulte o seu médico ou o farmacêutico.

Alguns medicamentos podem afetar o bebé que está para nascer. Fale sempre com um médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento durante a gravidez.

Compartilhar: